Natureza e lazer em Morretes

Porto de Cima
Passou a ser habitado no período da extração do ouro, mas seu apogeu aconteceu na época dos engenhos de erva-mate. Ainda possui vestígios de engenhos, casarões e calçadas de pedra dessa época. Hoje abriga uma praia fluvial com locais para acampar e algumas pousadas.

Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi
Local apropriado para repouso, prática de atividades recreativas e de lazer. Foi criado com o objetivo de disciplinar e controlar a ocupação do solo, proteger os recursos naturais, paisagens e acidentes geográficos. Abrange parte da Serra do Mar, Estrada da Graciosa, Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba, Represa do Capivari e algumas outras atrações.

Parque Estadual do Pau Oco
Criado em 1994 para preservar o regime hídrico, a fauna e a flora da região. Possui trilhas que levam à Cachoeira Salto da Fortuna, que forma uma piscina natural. Além disso, é possível visitar o Caminho Colonial do Arraial e uma antiga capela usada por viajantes para pedir proteção.

Parque Estadual Pico do Marumbi
Pico de montanhismo que proporciona todas as modalidades e graus de dificuldade. Em seu cominho situa-se a cascata dos Marumbinistas, com altura de aproximadamente 50 metros. O acesso se dá pela Estação do Marumbi, da Ferrovia Paranaguá – Curitiba ou pela Estrada das Prainhas partindo de Porto de Cima.

Estrada da Graciosa
Utilizada nos passado como rota para os tropeiros, atualmente liga Quatro Barras à Antonina e Morretes. É um trecho com bastante área preservada de Mata Atlântica e foi declarada pela UNESCO Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Em sua área ficam localizados o Parque Estadual da Graciosa e o Parque Estadual Roberto Ribas Lange. Possui churrasqueiras e quiosques com produtos típicos da região, além de um mirante.

Caminhos Coloniais
Única ligação entre o litoral e o planalto paranaese, os caminhos surgiram de forma espontânea de acordo com as necessidades da colonização. Hoje é bastante explorados pelos que procuram o turismo ecológico.

Caminho da Graciosa
Trilha mais primitiva entre o litoral e o planalto aonde foi fundada Curitiba. Era usada por índios que desciam a serra para mariscar no litoral. Durante anos a estrada foi diversas vezes aberta e abandonada até ter sua abertura definitiva em 1872.

Caminho do Itupava
Foi aberto por uma trilha índigena no período pré-colonial e calçado com pedras irregulares. Atualmente foi restaurado com recuperação do piso, limpeza e construção de sete passarelas e três pontes. O caminho possui três unidades de conservação: a AEIT do Marumbi e os Parques Estaduais do Pico do Marumbi e Serra da Baitaca e atinge até um público internacional.
 
Salto dos Macacos / Salto Redondo
Cachoeira com piscinas de águas correntes expostas permanentemente ao sol. Atrai um público que gosta de pequenas caminhadas. Pode ser visto durante a viagem de trem ou litorânea e possui cerca de 70 metros de altura. Para ter acesso é preciso desembarcar na Estação do Marumbi, ou pela Estrada das Prainhas.

Estrada das Prainhas
Liga o Porto de Cima à Estação de Engenheiro Lange e corre paralela ao rio Ipiranga, que é bastante usado para quem quer descer o rio de boia. Da acesso ao Salto dos Macacos, ao Caminho do Itupava, ao Conjunto Marumbi e à Usina Hidrelétrica de Marumbi.

Rio Nhundiaquara
Rio que é muito utilizado para canoagem, boiacross e pescaria. Seu grande destaque é a Ponte Velha, que pode ser considerada uma obra de arte com portais rebuscados. No passado serviu como primeira ligação entre o litoral e o planalto, sendo utilizado desde 1560.

Estrada do Central
Apesar de não pavimentada, é uma ligação alternativa entre Morretes e Porto de Cima. Ainda possui ruínas de antigas construções e da Usina do Açúcar.

Estrada do Anhaia
Estrada com alambiques, foi a primeira ligação entre o litoral e o planato. É remanescente do Caminho do Arraial.
 
Curva da Preguiça
Local com lanchonetes e aluguel de churrasqueiras bastante procurada por banhistas como uma opção de lazer. Possui o Salto do Tombo d’Água, uma cachoeira de aproximadamente 15 metros de altura. No local ainda podem ser vistas ruínas de algumas comportas de engenho.

São João da Graciosa
Localizado a 13 km de Morretes, o local possui vários rios para banho com águas cristalinas. Além disso, há lojas com produtos artesanais da região.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s